.


Mostrando postagens com marcador Curiosidade. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Curiosidade. Mostrar todas as postagens

11 de agosto de 2017

A produção comercial do “besouro” de maior sucesso

Não tenho certeza, mas acredito que o fusca foi e continua sendo um dos carros mais popular do Brasil, o primeiro fusca foi fabricado há mais de 70 anos. E a maioria das pessoas nascidas nas décadas de 60/70, já possuiu um desses, em minhas mãos tive dois. Em 1951 o modelo chegou ao Brasil. O modelo começou a ser construído aqui em janeiro de 1959.

A produção da Volkswagen começou em 1945, no fim da Segunda Guerra Mundial, um dos modelos mais icônicos e carismáticos da história da indústria automobilística: o Volkswagen Fusca e atingiu 21 milhões de unidades.

Mas, isto é história. Achei este fusca na Avenida Plínio Pereira Neves, e não pude deixar de registrar. Ele é tão popular, quando você acha que não tem mais nenhuma utilidade aí está: serve como uma bela floreira. 

19 de julho de 2017

Vida no poste

Responda rápido. Ao olhar pra esta imagem você diria que é uma árvore ou um poste? Se você respondeu que é uma árvore errou. Agora se você respondeu que é um poste você acertou. Com uma olhada rápida a primeira impressão que temos é que estamos olhando para uma árvore.

Um olhar mais atento e acabamos percebendo que é um poste e nele temos uma árvore. Um Ficus de aproximadamente 2 metros de altura que se tornou atração da Rua Prata, na Vila Rica, em Campinas, SP.

A natureza sempre nos surpreendendo e esta é apenas mais uma demonstração da força da sua força. Mostrando  Deus, mostrando toda sua perfeição. Se o homem quisesse talvez não conseguisse cultivar uma árvore em um poste, principalmente naquela altitude.

Precisamos imaginar o seguinte; quanto de água esta árvore precisa para sobreviver? Ela está com suas raízes fixadas no solo a uma altura de mais de 10 metros, por consequência a retirada da água do solo se dá por essas raízes desceram através por dentro do poste que é oco. Ela tem aproximadamente 10 anos, a árvore nasceu no topo de um poste de iluminação pública, segundo os montadores. Será que esta arvore sobreviveu depois de toda essa fama? Como está ela hoje? Vamos ver?

Mostrando que Deus tem o controle de tudo em suas mãos. Em Colossenses 1.15-16 diz:

"Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele."
(a) J Araújo

17 de março de 2017

Quais são as novidades ou, no que você está pensando?


Em nossa cabeça passa tantas coisas. Muitas delas com certeza, nem ousamos falar, outras fazemos questão de dizer. Outras tantas gostaríamos de gritar pra todo mundo ouvir. Nossa mente não desliga em nenhum momento enquanto estamos acordados. Mesmo assim, quantas vezes alguém já te perguntou: “O que você está pensando”? E você respondeu, em nada não! 

Duas perguntas típicas para estimular você a escrever alguma coisa sobre qualquer assunto. Notei que estas duas perguntas aparecem em duas redes sociais distintas. E elas ajudam muito as pessoas a se soltar. Quando menos se espera lá está você soltando o verbo em algum assunto específico ou simplesmente palpitando em vários deles.

A primeira pergunta de uma dessas redes sociais quer saber de nós quais são as novidades. Aí ficamos pensando: o que pra mim pode ser novidade pra você já é coisa do passado. Não importa. Conta do seu jeito, dê sua opinião, fala o que você pensa sobre o assunto. O importante é que a pergunta foi feita e alguém gostaria de uma resposta. Se ela vai agradar a todos, com certeza, não.
A segunda pergunta é mais ou menos igual a primeira. No que você está pensando? Esta é mais direta, quer saber logo seus pensamentos. Um dia resolvi responder esta pergunta que aparecia e aparece no topo da página todos os dias em uma rede social. Falei da minha irritação naquele momento, falei no que realmente estava pensando e que achava uma chatice tudo aquilo. Descarreguei toda minha indignação. No final sabe o que descobri? Era exatamente isso que o interrogador queria que eu fizesse.
(a) J Araújo

28 de novembro de 2014

>Provando a autenticidade caipira

Alguns  tentam, muitas vezes, esconder o que realmente é.  Ao contrário faço questão de mostrar quem sou e de onde vim.  Para provar isso apresento o verdadeiro atestado de autenticidade de um verdadeiro caipira. 

Ah, isso aí é o que alguns brasileiros precisavam requerer quando queria  provar que tinham sua ficha limpa. Precisava, além da assinatura do Delegado de Polícia, era exigido várias testemunhas que deviam fazer o mesmo. Nessa época o computador nem engatinhava no Brasil. Este documento também tinha o nome de "Atestado de Conduta", modernizou e passaram a chamá-lo de atestado de antecedentes criminais. Mas, um dia também me chamaram de poeta. 
Cada uma. Fazer o que!!


13 de junho de 2014

>Melhor perguntar para o governo

É muita ousadia. Sempre que entro nessa Rede Social,  tem essa pergunta: "No que você está pensando"? Hoje resolvi dar uma resposta. Bom, o que estou pensando e feito é o que a maioria dos trabalhadores brasileiros pensam e fazem. Trabalhamos mais ou menos quatro meses do ano somente para pagar impostos para o governo e, percebemos que esse montante não nos é devolvido em forma de serviços públicos decentes, (de qualidade) quando precisamos deles.

Não precisamos ser economistas pra ver isso. Basta fazer as contas, pagamos várias vezes às mesmas coisas. Ao possuir um carro pagamos um absurdo de impostos que vem embutido no preço. Para exemplificar pagamos o IPVA, que é o (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), o licenciamento, o seguro obrigatório, depois, se quisermos ter um pouco mais de tranquilidade temos que contratar uma seguradora.  Ah, mas não acabou por aí. Ao pegarmos uma estrada temos que desembolsar o dinheiro dos pedágios.

Na educação não é diferente. Se quisermos uma escola de qualidade para nossos filhos temos devemos colocar os mesmos em escola particular. Aí você pergunta: “mas, eu paguei todos os meus impostos!”. Eu também paguei. Por que você acha que nas faculdades públicas está a maioria dos filhos de “papai”? Estudaram nos melhores colégios particulares. Não acabou. Tem mais! Por que você acha que cresce assustadoramente os sistemas de segurança privada?

Meios eletrônicos etc. e tal. Pagamos por segurança e não temos como deveria. Se você quiser ter uma segurança um pouco melhor, pague uma segurança privada. Pensa que acabou. Como você está mal informado (a).  Temos a saúde. Essa então é um caso a parte. Temos no Brasil um sistema de saúde chamado SUS (Sistema Único de Saúde), um modelo pensado para todos os brasileiros. É mal gerenciado. Ainda vem o governo e disse que o SUS é o melhor de todo mundo. Quando alguém do governo fica doente corre pra onde? Claro que nenhum escolhe um hospital público. O ex-presidente Lula e Dilma é um disso.

O governo disse que investe milhões no sistema, mas o dinheiro na maioria das vezes não chega, ou chega pela metade, se perde no ralo da corrupção. Ai de você se ficar doente e necessitar do sistema. Bom, pra encurtar o assunto se você quiser um atendimento melhor e um pouco mais ágil o melhor a fazer é contratar um plano de saúde. É o que você acaba fazendo. Mas, e os meus impostos? Melhor você perguntar para o governo.


               (a)  J Araújo 07/06/14

25 de janeiro de 2014

>O portugueses e o transporte de água para o Brasil

realização da Copa do Mundo de futebol no Brasil está movimentando vários setores da economia.  As cidades, escolhidas como sedes das seleções se desdobram para oferecer o melhor as delegações, e a cidade Campinas, SP, não está indiferente a isso.  A cidade oferece uma excelente malha rodoviária, é cortada por várias rodovias, além de ser servida, é claro, pelo Aeroporto Internacional de Viracopos. 

Além disso, o Poder Público está preparando uma logística diferenciada na área da Secretaria de Saúde. Também, está   envolvendo outros órgãos da administração para suprir a demanda das seleções e turistas que as acompanham. A cidade foi escolhida como sede para abrigar duas seleções; Portugal e Nigéria. No dia 10 de janeiro de 2014, foi realizado um seminário com os agentes públicos de saúde no Instituto Agronômico de Campinas (IAC), que contou com a presença do coordenador técnico da FIFA para o Estado de São Paulo, André Predinelli. 

Na ocasião foi apresentado um plano que promete ordenar o encaminhamento de pacientes para as unidades de referencias, que continua sendo; Hospital Dr. Mario Gatti, Hospital de Clinicas e Hospital Celso Pierro. Mas o que chamou atenção e não chegou ao conhecimento da imprensa foi o fato da delegação de Portugal ter cogitado trazer água do país para ser usada aqui por sua comitiva e atletas, por desconfiar da qualidade da água servida na cidade. A seleção portuguesa irá se hospedar é um dos hotéis mais famoso de Campinas e toda a região; The Royal Palm Plaza.

A informação partiu de uma fonte segura que prefere não se identificar que participou da referida reunião no Instituto agronômico. Acredito que os portugueses deviam estar pensando em usar um daqueles aviões-pipas para o transporte da água do Velho Continente até a cidade de Campinas, pois, não teria tempo hábil para canalização.

Sabemos que a seleção de Portugal tem seu astro do futebol, Cristiano Ronaldo, mas não precisava chegar a tanto. Isso é desmerecer nossa capacidade de tratamento de água realizado pela Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (SANASA), uma empresa pública reconhecida pela qualidade da água servida a população. Podemos não ser um país de “Primeiro Mundo”, mas não estamos metido na crise econômica que os próprios portugueses vivem hoje.

E a ideia de trazer água de Portugal, não era somente para beber não! A mesma seria para uso geral, inclusive para banhos.  Será que a seleção de Portugal ia usar avião-pipa para transportar a água que pretendia trazer? Nós somos hexacampeões e nossas delegações de futebol nunca chegaram a esse exagero por onde passaram.   Com certeza, meus amigos portugueses não sabem disso!
(a) J Araújo

31 de outubro de 2013

>Curiosidades de minas

Estive afastado por alguns dias por um bom motivo, estava viajando lá pelas bandas das Serras de Minas, e com isso pude trazer para os leitores do blog algumas histórias e curiosidades colhidas nessa passagem pela região.  Chega de explicações e vamos logo ao que interessa. 
Imagem/ D.C
                                             
Tenho certeza que não é só comigo que acontece, por mais que achamos que já vimos quase tudo estamos sempre nos surpreendendo a cada dia. E nessas andanças não foi diferente. Quem nunca precisou usar um banheiro público para aliviar nossas necessidades fisiológicas, e nessas horas se perde o pudor e acabamos usando mesmo que contra a nossa vontade.

Deixamos de lado aquela história de que somente usamos o banheiro de casa, na hora do aperto, na falta do dito cujo escondemos até mesmo no mato – moita na linguagem mais popular, - como eu já disse vai depender do aperto. Acredito que qualquer pessoa já usou, ou no mínimo ouviu falar em banheiro coletivo, mas eu e minha esposa em uma viagem que fizemos, ela descobriu um lugar onde colocaram dois vasos sanitários em um mesmo Box isso em um banheiro feminino.

Quando ela contou, confesso quase não acreditei, passando pela mesma estrada, fiz questão de parar no mesmo local isso depois de um ano, orientei a mesma fotografar esse ineditismo pelo menos pra mim para que eu pudesse contar e mostrar para outras pessoas.

O que intriga, nesse local fizeram isso não foi por falta de espaço. Nessas alturas nossa imaginação vai trabalhando, cheguei a pensar: se é no banheiro feminino talvez seja para as mulheres não perder tempo no bate papo, sendo um assunto interessante uma pode sentar do lado da outra e colocar o papo em ordem sem interrupção.  
Imagem/J. Araújo

Já que estamos falando em banheiro mais uma cena que chamou atenção foi exatamente mais um que encontrei, só que esse não é pelo fato de ter ou não dois vasos no mesmo box, até porque ele não é em nenhum ambiente público, mas sim na zona rural distante da cidade. Esse ao contrário é um banheiro que não tem casa, e não uma casa que não tem banheiro. 

Explico a Prefeitura Municipal de Araponga – MG tem um programa que constroem banheiros nas casas de pessoas de menor renda da área rural, e nesse lugar o programa do governo foi mais rápido, construiu o banheiro antes do proprietário construir a casa. Agora ele vai ter que adaptar a casa ao banheiro no caso de algum dia resolver construir sua casa aos pés da serra. O cenário é uma beleza. 

15 de julho de 2013

>Significado da palavra trem


Olha só isso,... Que trem mais legal...! Para orgulho dos mineiros e esclarecimento dos não mineiros... Aqui vai o verdadeiro significado da palavra... "TREM”. Interessante é que o assunto mineirês, veio à tona logo no dia em que alguns transtornos foram causados pelo desconhecimento por parte de alguns jornalistas, que escreveram a seguinte manchete: - "Trens batem de frente em Minas" - Os mineiros, obviamente, não deram a devida importância, já que para eles isto quer dizer apenas que duas coisas bateram. Poderiam ter sido dois carros, um carro e uma moto, uma carroça ou um carro de boi; ou até mesmo um choque entre uma mala de viagem e a mesa de jantar.
Movido pela curiosidade, resolvi então consultar o Dicionário Aurélio. E vejam o que ele diz: Trem - [Do francês/inglês. train.] Substantivo masculino 1.Conjunto de objetos que formam a bagagem de um viajante. 2.Comitiva, séquito. 3.Mobiliário d´uma casa. 4. Conjunto de objetos apropriados para certos serviços... 5.Carruagem, segue. 6.Vestuário, traje, trajo. 7.Mar. G. Bras.
Agrupamento de navios auxiliares destinados aos serviços (reparos, abastecimento, etc.) de uma esquadra. 8.Bras. Comboio ferroviário; trem de ferro. 9.Bras. Bateria de cozinha. 10.Bras. MG C.O. Pop. Qualquer objeto ou coisa; coisa, negócio, treco, troço: 'ensopando o arroz e abusando da pimenta, trem especial, apanhado ali mesmo, na horta. ' (Humberto Crispim Borges, Cacho de Tucum, p. 186). 11.Bras. MG S. Fam. Indivíduo sem préstimo, ou de mau caráter; traste.

Obs.:... Vejam que o sentido de comboio ferroviário é apenas o 8º, e ainda é considerado um brasileirismo! Comentei o fato com um amigo especialista em etimologia, que me esclareceu a questão: O comboio ferroviário recebeu o nome de trem justamente porque trazia;  transportava os trens das pessoas. Vale lembrar que nessa época o Brasil possuía uma malha ferroviária com relativa capilaridade e o transporte ferroviário era o mais importante.

Assim, era natural que as pessoas fizessem essa associação. Moral da história: O mineiro é, antes de tudo, um erudito! Além de erudito, ainda é humilde e aceita que o pessoal dos outros estados o tripudie da forma como usa a palavra trem. Na verdade, acho que isso faz parte do 'espírito cristão do mineiro'. Ele escuta as gozações e pensa: "Que sejam perdoados, pois não sabem o que dizem".
(a) J Araújo

23 de maio de 2012

>O beija-flor

Imagem/ J Araújo
Há alguns dias quando cheguei ao consultório do meu dentista, deparei com essa cena inusitada. Na recepção se encontrava um lindo beija-flor de uma cor azulada forte, voando na pequena sala.
Quem olhasse achava que o mesmo estava feliz, pois, voava de um lado para outro e, de vez quando pousava nas pás do ventilador de teto que se encontrava desligado, naturalmente.
Veja bem, na imagem abaixo temos a impressão que o mesmo está em plena atividade sugando o néctar de uma flor, o que não é verdade, é apenas o suporte da lâmpada.
Imagem/ J Araújo
Corri no carro e tentei fotografá-lo com minha câmera, descobri que havia me esquecido de recarregar a bateria da mesma. Tentei com a câmera do consultório, mas, devido a minha falta de familiaridade com o equipamento as fotos não saíram de boa qualidade.
O pobre beija-flor já estava exausto naquele ambiente, estressado quase ao extremo, precisávamos fazer alguma coisa para livrá-lo do “cativeiro” improvisado aonde o mesmo se encontrava. Infelizmente aquele ser frágil e delicado havia entrado em um ambiente estranho e não conseguia voar abaixo do teto para encontrar a porta de saída.
Imagem/ J Araújo

Quando meu "torturador" terminou de atender-me, sai da sala imediatamente, peguei uma cadeira, ergui a mesma com paciência, tive um pouco de sorte, o dito cujo pousou.  Com isso me possibilitou abaixar a mesma com muito cuidado levando-a até próximo à porta onde o mesmo voou livre como todos os pássaros deveriam ser.
A secretária, minha amiga, Claudia disse: “ainda bem que você conseguiu, senão íamos trancar o consultório com ele aí dentro. Fiquei imaginando aquela pobre ave durante quatro dias, já que era uma sexta-feira, e o consultório voltaria a reabrir somente na terça. 
Seria injusto não fazer alguma coisa para salva-lo tirando-o daquele ambiente sem água e sem comida, seria decretar sua morte. Ufa! Ainda bem que consegui e fez um bem danado para meu ego. Sorte sua beija-flor.

4 de fevereiro de 2011

>Frases feitas

Sempre gostei de televisão, filmes, novelas, programas de auditórios sempre me atraíram. Ultimamente tenho observado bastante os jornais. A cobrança dos vestibulares para se manter informada me fez ainda mais atenta às noticias do Brasil e do mundo. E todo telejornal segue, quase que rigorosamente, uma seqüência: uma noticia sobre violência, outra sobre economia, outra sobre futebol, e assim vai! E pra encerrar, algo de bom, (se é que ainda haja algo a ser dito), é uma boa noite para fechar com chave de ouro. Todas (ou quase todas) têm algo de novo a ser acrescentado todos os dias.

O lugar onde ocorreu a violência, o político acusado da vez, os altos e baixos da economia mundial, mas quando chega o futebol, ah, mudam-se os times, os campeonatos; os jogadores, mas algo não mudam; as frases feitas, como: "vamos seguir a orientação do treinador". " O time está confiante”, “Vamos em busca da vitória”. É como se eles, todos eles, ensaiassem essas frases, que são usadas para toda e qualquer pergunta que seja feita.

Acho que falta é informação a esses jogadores, que demonstram abrindo a boca que se não soubessem jogar bola não seria nada com nada. São maquinas de fazer dinheiro e não deve ser interessante que saibam pensar. Eu continuo me divertindo com os telejornais, ouvindo até três jogadores diferentes dizer frases iguais de maneira distinta. Às vezes acho que observo demais.

Thais F. Araújo

26 de janeiro de 2011

>Olho de peixe, huuuummmm, como dói!

Teve uma época em meu tempo de policial, por algum tempo exerci a função no transito, como trabalhava muito em uma determinada rua, acabei fazendo amizade com vários comerciantes da área e dentre eles havia, como não podia deixar de ser, um português dono de uma lanchonete e padaria, que sabendo do meu problema resolveu ensinar uma receita, "portuguesa com certeza", para a cura definitiva daquele mal.


Me explicou que eu devia chegar a minha casa; lavar bem os pés, secá-los e fazer o curativo. Ah, mas pra isso precisava de ácido sulfúrico, olha só o perigo. Bom, quando terminou o expediente fui até uma farmácia próxima para adquirir o produto indicado. Pensei, vou comprar uns dez ml, afinal de contas, eu devia usar cotonetes de algodão e a quantidade podia ser mínima.
Chegando à farmácia descobri que não existia o produto em frasco pequeno, somente frasco de 1 litro. Quando pedi o produto, o vendedor questionou porque estava eu comprando acido sulfúrico, os cotonetes eu tinha em casa. Acredito que ele vendeu porque eu estava fardado. Acabei levando aquele enorme frasco, já ansioso para ver o resultado.

Ao chegar a casa fiz tudo que meu amigo português mandou fazer. Na ânsia de resolver o mais rápido possível, ao invés de queimar com o cotonetes quase seco, acabei exagerando. Não suportando a dor chamei socorro. Com essa minha atitude irresponsável acabei parando no hospital, meu pé estava roxo por falta de circulação sanguínea. O medico que atendeu disse que se tivesse demorado mais algumas horas seria tarde demais; eu poderia perder a perna.

Claro que depois de alguns dias sem ver meu amigo português, quando o vi quis tirar satisfação. Expliquei o ocorrido e ele disse: “depois diz que português é burro”. Quando passou o susto procurei o serviço de saúde da unidade onde eu trabalhava e fui encaminhado para o (HM) Hospital Militar onde, - onde a bem da verdade, - a sola do pé foi quase que arrancada inteira, de tanto olho de peixe que tinha. Foi feito tanto buraco que meu pé parecia mais uma cratera lunar.

Quando saí de lá tive que usar muletas. Felizmente, graças a Deus, a cirurgia foi um sucesso. Depois de muitos anos apareceu mais um. Como eu já tinha experiência no assunto procurei logo o medico da empresa onde eu trabalhava, nessa época, não estava mais na corporação. Pensei, mais uma vez vou ter de fazer outra cirurgia. Ledo engano. O médico do consultório me deu um pozinho com a recomendação que devia toda noite após o banho limpar bem o olho de peixe, secar e preencher o local com aquele pó milagroso, cobrir com um esparadrapo e somente retirar quando fosse tomar outro banho. Não acreditei muito, mas em uma semana, certa noite ao retirar o esparadrapo o olho saiu inteiro. Milagre!! Era o fim do sofrimento com o Ácido Salicílico e não Acido Sulfúrico.
Dicas
Procure uma farmácia, compre AAS (acido aceticil salicílico), Se você não encontrar o AAS em pó compre os comprimidos e transforme em pó. Toda noite ao tomar banho limpe bem o local do olho de peixe, tire aquela pele morta que fica em volta; seque bem e preencha com o pó do AAS. Cubra com esparadrapo; repita o procedimento sempre que tomar banho, no máximo em duas semanas ele sai inteiro e morto grudado no esparadrapo.

15 de junho de 2010

>Se a moda pega...

Substituindo o alicate por.. PEIXES (?!)

Os asiáti­cos ado­ram inven­tar coisas novas, e a última moda que está surgindo por lá são os PEIXES PEDICUROS Como assim?! Pois é, esses pequeni­nos da raça Garra Rufa, mais con­heci­dos como Dr. Fish, são famosos por se ali­menta­rem de teci­dos orgâni­cos mor­tos (urgh!!), e deram uma util­i­dade estética à este fato!!

Os peix­in­hos comem toda a pele morta dos pés, elim­i­nando as calosi­dades e a cutícula, sem arran­car "bifes", pois o tecido vivo fica intacto!!! Pela expressão das moçoilas na foto acima, podemos con­cluir que: ou o trabalho/refeição desses peix­in­hos faz cóce­gas ou causa muita aflição!! Lá do outro lado do mundo, países como Japão, China, Turquia e Coréia do Sul estão adotando esse método para fins terapêuticos!!

Os spas têm pisci­nas ter­mais povoadas de Garra Rufa, pois além deles se ali­menta­rem de teci­dos orgâni­cos mor­tos, tam­bém sobre­vivem às altas temperaturas!! Por­tanto, digam adeus aos esfoliantes, man­i­cures e mas­sag­is­tas, porque esses peix­in­hos vão fazer todo o tra­balho sem cobrar nada!!

Vão é ficar "gordinhos" de tanto comer!!
E aí, teria cor­agem de ali­men­tar esses peix­in­hos com você mesma??

Alguém perguntou: quero saber quanto tempo leva para esses peixes fazerem a limpeza completa

Esqueceram de dizer. Mas na minha modesta opinião, acredito que vai depender da quantidade de trabalho, porque peixe de barriga cheia dificilmente pega a isca. Se deixa-los sem alimentos durante uns três ou quatro dias, o trabalho deve render,(rsrs),bem mais.

12 de novembro de 2009

>Sexo no carro

O fotográfo deve ter usado uma teleobjetiva muito potente para conseguir fotografar a cena...
SE FORÇAR BEM OS OLHOS, DÁ PRA VER PERFEITAMENTE...




Satisfeito(a) ?
Queria ver o quê?
Recebi por e-mail da amiga Claudia

9 de maio de 2009

Dicas de viagens

Arquivo pessoal

O Circuito Nascentes das Gerais, é um excelente passeio, com cidades aconchegantes, além da hospitalidade do povo.
A culinária é um dos pontos fortes da região. Você percorre paisagens lindas. Um dos grandes atrativos da região é a represa de (Furnas Centrais Elétricas) que abrange 34 municípios. As cidades não têm a praga das pichações que são promovidas por vândalos nos grandes centros urbanos. As rodovias, finalmente, estão em excelentes condições de trafego, e sem pedágios. Em algumas cidades, como Areado, abaixo existem prédios que necessitam ser tombados como patrimônios históricos.
Prédio histórico; datado de 1915 com sua fachada em detalhes. Precisando de uma boa reforma.

Entrada de Areado, com aproximadamente 17 mil hab. às margens da Rodovia MG 184; vista parcial
Fazenda às margens da Rodovia MG 050, e abaixo garotos saboreando o famoso pão de queijo mineiro exibido como verdadeiro troféu.
Lago de Furnas
Comportas(fechadas)
Localização das turbinas(Rio Grande
)

14 de março de 2009

>Pipoca

webrar o milho do avesso. O grão de milho que permanece o mesmo, por Um grão pequenino e duro. Parece mágica que depois de aquecido ele estoure e tome aparência de uma flor. A pipoca é um alimento muito antigo, bem mais que o cinema e as festas juninas. Há 4 mil anos, índios americanos já sabiam estourar o milho levando as espigas inteiras diretamente ao fogo. Muito tempo depois passaram também a aquecer o cereal em panelas com areia dentro. Os astecas, povos que habitaram a região do atual México entre os séculos 14 e 16, utilizavam a pipoca como comida e decoração em suas cerimônias religiosas. Foi Colombo quem levou a técnica e as primeiras espigas para Europa. No candomblé ela é um alimento sagrado que significa transformação – do milho duro para a pipoca macia. Uma transformação simbólica pela qual todos devemos passar, e que só acontece com a quentura do fogo (o que significa que mudar não é moleza). A explicação científica para o estouro da pipoca está na água presente no interior dos grãos. O aquecimento transforma essa água em vapor, que expande até explodir e vimais que se aqueça em gordura quente, ganha o nome de piruá. Tem um ditado no interior de Minas Gerais que associa uma pessoa que não desenvolveu seus talentos, ou uma mulher que não se casou, com o destino do piruá, ou seja, “a pipoca que não arrebentou”.
Silvia Amélia

7 de março de 2009

>Pode mandar, o lugar existe mesmo!!


(Morador da Puta que pariu ao lado da placa fazendo pose para uma recepção calorosa! Agora eu hein!!)


VAI PRA PUTA QUE PARIU!


Pode mandar pra lá porque o lugar existe! Dá pra ir de ônibus.Se você tem certo receio de mandar aquele mala que atormenta sem desconfiômetro para a PUTA QUE PARIU , não esquenta, pode mandar, porque ela existe e dá pra ir de ônibus (o que é melhor, se há realmente algo de melhor nisso) Fica na cidade de Bela Vista de Minas, uma cidadezinha cercada de mato no interior de Minas Gerais. A cidade é dividida em 7 bairros e Puta que pariu é um deles!


Bela Vista, uma cidadezinha cercada de mato no interior de Minas Gerais, uma grande surpresa: um dos bairros tem esse nome. Acredite se quiser!

O município de Bela Vista de Minas foi criado pela Lei nº 2764, de 30 de dezembro de 1962, com pouco mais de 10 mil habitantes e localizada no Estado de Minas Gerais. ...desmembrando do município de Nova Era, declarando naquele momento, às margens do Córrego da Onça a Independência de Bela Vista de Minas.
A cidade é divida em 7 bairros: Bela Vista de Cima, Lages, Serrinha, Córrego Fundo, Favela, Puta Que Pariu e Boca das Cobras.

Se desconfia é só clicar e entrar no GUIA DOS MUNICIPIOS BRASILEIROS http://www.guiadosmunicipios.com.br/mg/Bela%20Vista%20de%20Minas/
Colaboração: Claudia

7 de novembro de 2008

>Monstro das estradas

Imagem/J. AraújoTrafegando pela Rodovia BR – 040, Próximo a Juiz de Fora no sentido Rio de Janeiro Minas Gerais, deparei com um comboio de carretas acompanhadas por batedores transportando estes enormes pneus medindo mais de 4 metros de altura, pesando 4 toneladas. Carga maxima para cada carreta 4 unidades.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...